Edema macular: APDP contribui para a elaboração de manual internacional de recomendações clínicas

A Federação Internacional da Diabetes (IDF) lançou um manual de recomendações sobre edema macular, para apoiar os profissionais de saúde que estão na linha da frente da saúde ocular na diabetes.

 

7 de outubro de 2019

 

A IDF liderou uma equipa de especialistas no desenvolvimento das Recomendações para a Prática Clínica na Gestão do Edema Macular Diabético. O objetivo é facilitar o trabalho de médicos de clínica geral, médicos hospitalares e outros clínicos que trabalham no tratamento das doenças oculares relacionadas com a diabetes.

As recomendações clínicas surgiram de um processo colaborativo, que contou com a participação do Dr. Luis Gardete Correia, presidente da Fundação Ernesto Roma e médico da APDP e do Prof. Dr. Marco Medeiros, oftalmologista da APDP, baseado em evidências que refletem os últimos avanços na gestão do edema macular diabético (EMD).

A retinopatia diabética (RD) é uma complicação da diabetes que pode ser impercetível nos seus estágios iniciais, mas que pode levar a comprometimento da visão e a cegueira. Afeta cerca de uma em cada três pessoas com diabetes e é a principal causa de perda de visão e cegueira em pessoas com idades entre os 20 e os 65 anos.

O EMD é uma complicação potencial da RD e é causada pela rutura da barreira sanguínea da retina devido à hiperglicemia a longo prazo, levando ao espessamento da retina ao redor da fóvea. Atualmente, o DME afeta mais de 28 milhões de pessoas com diabetes.

O Relatório do Barómetro de Retinopatia na Diabetes, refere que 79% dos inquiridos responderam que os problemas de visão dificultavam as atividades quotidianas, tornando-se, nalguns casos, incapacitantes. Essas atividades incluem conduzir, trabalhar, cozinhar ou limpar a casa.

O EMD possui critérios de avaliação exclusivos, pois pode apresentar-se nos olhos em todas as fases de RD. Portanto, a triagem e deteção precoces são cruciais para interromper e, sempre que possível, corrigir o EMD. Como os danos precoces são indolores e passam despercebidos pelo paciente, a triagem regular é recomendada para todas as pessoas com diabetes.

“Muitos profissionais de saúde referem a necessidade de treino adicional no diagnóstico, tratamento e encaminhamento de doenças oculares relacionadas com a pessoa com diabetes. Devido à sua ameaça à visão, os sinais clínicos do EMD justificam o encaminhamento imediato a um oftalmologista e este manual poderá constituir um importante contributo para auxiliar os profissionais no seu dia a dia.” refere Luis Gardete Correia.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!