BEAMER – Projeto de investigação europeu pretende melhorar a adesão aos tratamentos na doença crónica

Consórcio internacional irá investigar os fatores que influenciam a não adesão à terapêutica através de um modelo de avaliação e de compreensão das necessidades das pessoas. O objetivo é proporcionar melhor apoio, melhorar os resultados e promover a adesão.

 

Lisboa, 3 de janeiro de 2022

 

A Iniciativa Europeia sobre Medicamentos Inovadores anunciou recentemente o lançamento de um projeto promissor que pretende melhorar a adesão das pessoas aos tratamentos prescritos. Este projeto surge para identificar os fatores que levam à não adesão da terapêutica, frequentemente associada a resultados negativos em saúde e, consequentemente, a custos significativos para as pessoas e para os sistemas nacionais de saúde.

Liderado pela Pfizer, co-liderado pela empresa alemã Merck KGaA e gerido pela Universidade do Porto, o projeto que durará 5 anos, intitulado “BEhavioral and Adherence Model for improving quality, health outcomes and cost-Effectiveness of healthcaRe (BEAMER),” junta 28 parceiros europeus da academia, da indústria e da sociedade civil, entre os quais a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP).

A não adesão das pessoas aos tratamentos prescritos pelos profissionais de saúde representa um grande desafio para a saúde pública. Este problema verifica-se principalmente nos resultados de saúde das próprias pessoas, contribuindo para 200 mil mortes prematuras por ano, só na União Europeia. Representa ainda uma carga financeira pesada para os sistemas de saúde, estimando-se cerca de 125 biliões de euros gastos em, entre outros, hospitalizações evitáveis e cuidados de urgência.

Apesar de já existirem estudos sobre a adesão a tratamentos específicos por patologia, há ainda pouca percepção sobre como incentivar a adesão. Para abordar este problema, o projeto BEAMER tem como objetivo adquirir um conhecimento compreensivo dos factores que influenciam a adesão, independentemente da área terapêutica, permitindo, a todas as partes interessadas, o desenho de soluções efetivas que possam promover um impacto amplo e consistente no mundo real.

Para alcançar estes objetivos, o projeto irá criar um modelo generalizado dos fatores que afetam o comportamento da não adesão, fundamentado na Teoria Comportamental. Tal permitirá à equipa do projeto identificar as origens do problema e facultar orientações para que os diferentes stakeholders da área da saúde possam desenvolver e implementar ferramentas e soluções custo-efetivas dirigidas às necessidades das pessoas. Apesar de se pretender um modelo generalista e flexível aos desafios de várias realidades e populações, a intenção é que seja facilmente adaptado a qualquer doença, incluindo a diabetes, para otimizar as estratégias de apoio à pessoa com doença. Neste capítulo, a APDP irá liderar um conjunto de estudos-piloto focado na integração prática da insulina no tratamento da pessoa com diabetes tipo 2.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Portal da Diabetes