As associações de doentes dizem presente!

Desde que foi criada, a linha de apoio da diabetes da APDP já atendeu cerca de 750 chamadas e os seus profissionais foram capazes de ajudar pessoas que, sem esta ajuda, poderiam ter desenvolvido complicações mais sérias.

 

Lisboa, 16 de abril de 2020

Artigo publicado no Jornal Público

 

Nos relatórios de situação publicados diariamente pela Direção-Geral da Saúde, o número de óbitos é sempre a constatação mais dramática. Apesar de registarmos uma das percentagens mais estáveis da mortalidade, comparativamente com outros países, a verdade é que a mortalidade total vai subindo, lenta, insidiosa, e principalmente entre as gerações com mais anos. Até à data, 95% das pessoas que morreram em Portugal devido à covid-19 têm mais de 60 anos de idade e a mortalidade nessa faixa etária situa-se nos 8,5%.

As autoridades implementaram, e bem, medidas de dever de proteção especial para os maiores de 70 anos. Mas para travar a morbilidade do vírus temos de descer um patamar de idade. Até que chegue a tão aguardada vacina ou o tão aguardado medicamento, é preciso proteger as pessoas com mais de 60 anos através de medidas de confinamento e de autocontrolo da sua saúde, essencialmente os mais frágeis, os que vivem com doenças crónicas.

Com ou sem covid-19, a mortalidade em Portugal, no geral, cresceu desde o início de março, sem que haja uma real perceção para a sua causa. Segundo o inquérito do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião (CESOP) da Universidade Católica Portuguesa, publicado no jornal PÚBLICO no dia 14 de abril, 74% dos portugueses não se deslocam aos serviços de saúde por medo do coronavírus. Entre as pessoas que dizem pertencer a grupos de risco, 32% deixaram de ir ao médico. Com uma redução na ordem dos 45% de ida às urgências, acrescem as dificuldades de acesso a consultas, a exames e a tratamentos.

Toda esta crua realidade vem demonstrar a importância do autocontrolo da saúde baseado na educação e no acompanhamento. A história da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) construiu-se em torno destes dois valores, só possíveis numa relação de apoio e de confiança nas pessoas, pois são elas as mais interessadas no seu próprio bem-estar. A linha de apoio criada pela APDP (213816161) é disso um bom exemplo. Com este trabalho de apoio à distância conseguimos criar uma central de educação que apoia e vai para além da triagem feita pelo SNS 24, confirmando assim o potencial da telemedicina como ferramenta de educação e de acompanhamento.

Desde que foi criada, a linha de apoio da diabetes da APDP já atendeu cerca de 750 chamadas e os seus profissionais foram capazes de ajudar pessoas que, sem esta ajuda, poderiam ter desenvolvido complicações mais sérias. É o caso de uma pessoa com diabetes e covid-19 que viu a sua doença descompensada e, por telefone, aprendeu a fazer insulina, ou de uma pessoa com lesão oftalmológica que foi diagnosticada e tratada à distância por um dos oftalmologistas da APDP com recurso a fotografia.

A crise pandémica veio reforçar a importância do acompanhamento de proximidade e o espírito de solidariedade coletiva, o papel das juntas de freguesia com as suas iniciativas locais, as associações e coletividades que se juntam para recolher alimentos e fazê-los chegar a famílias mais carenciadas ou as entregas domiciliárias de produtos essenciais como medicamentos, à semelhança do que faz a farmácia da APDP para os seus associados. Esta tenacidade contra o vírus não esquece o papel da saúde pública, a identificar e a testar os contactos das pessoas afetadas, os cuidados primários como primeira linha de identificação e de acompanhamento das pessoas infetadas que ficam em casa (85% dos casos) e os cuidados hospitalares com a dedicação ímpar às situações mais graves. É o SNS! Mas quanto mais será eficaz com o aumento da capacidade de compreender e aplicar as recomendações por si feitas? E aí as associações de doentes dizem presente!

 

José Manuel Boavida

(Presidente da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal)

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!