APDP congratula-se pelo reforço de medidas de apoio aos lares

A APDP reconhece a importância da decisão de um conjunto de medidas do Ministério da Saúde que asseguram o envolvimento dos profissionais de saúde das unidades funcionais dos ACES (Agrupamentos de Centros de Saúde) no acompanhamento de casos da covid-19 e na formação às equipas dos lares. A Associação disponibilizou também a sua linha Diabetes de apoio telefónico para fazer frente a esta pandemia.

 

Lisboa, 4 de maio de 2020

 

“Tendo chamado a atenção, muitas vezes, da falta de cuidados estruturados de proximidade em relação aos lares, congratulamo-nos, agora, com as medidas tomadas pelo Ministério da Saúde de reforçar o apoio às equipas e utentes dos lares, através da intervenção dos profissionais dos Centros de Saúde” avança José Manual Boavida, presidente da APDP.

José Manuel Boavida adianta ainda que “a APDP tem uma longa história de cooperação com os lares, nomeadamente através da formação dos seus profissionais nos cuidados às pessoas com diabetes, em áreas tão diversificadas como o tratamento com insulina ou a prevenção e controlo do pé diabético. O modelo de intervenção comunitária da associação é um exemplo a seguir no combate à pandemia da covid-19 nos lares. Também aqui queremos afirmar que o SNS pode contar com a associação e recorrer à nossa linha de atendimento telefónico sempre que necessário”.

É importante relembrar que a APDP é responsável pela formação na área da diabetes para profissionais de saúde em todos os níveis de cuidados desde há décadas e também desde há mais de 15 anos aos profissionais de Centros de Dia e Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas.

Com o objetivo de reforçar a corrente de solidariedade tão necessária para ultrapassar este período de crise, a APDP enviou na semana passada cartas à Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, à União das Misericórdias e à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, disponibilizando o recurso à sua linha Diabetes de apoio por parte dos técnicos de instituições que continuam a cuidar de pessoas em que a prevalência da diabetes atinge muitas vezes os 30% e a necessidade de cuidados é enorme.

José Manuel Boavida relembra que as pessoas com diabetes são um dos grupos mais vulneráveis a desenvolver complicações graves após a infeção com o Covid-19 “é crucial reforçar as medidas e cuidados a ter para controlar a diabetes. O doente deverá continuar a tomar a medicação para a diabetes, sem nunca interromper o tratamento com insulina, fazer a recolha dos dados de glicemia de quatro em quatro horas, beber mais líquidos para evitar a desidratação e verificar a temperatura diariamente, de manhã e à noite”.

A linha Diabetes de apoio da APDP (21 381 61 61) está disponível para todos os portugueses com diabetes e seus familiares e funciona das 8h00 às 20h00, incluindo fins de semana. Desde que foi criada, a 25 de março de 2020, já atendeu e ajudou mais de 1.000 pessoas com diabetes.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!