APDP apela a Primeiro Ministro para incluir trabalhadores com diabetes no regime de proteção especial

A APDP endereçou ontem uma carta ao Primeiro Ministro para expressar a sua preocupação face ao impacto da COVID-19 nas pessoas com diabetes, principalmente naquelas com mais de 60 anos, apelando a que este grupo de risco seja abrangido pelo regime de proteção especial. Publicamos na íntegra o conteúdo desta missiva.

 

Lisboa, 2 de abril de 2020

 

Exmo. Senhor Primeiro Ministro,

Dr. António Costa

Vivemos um momento de emergência de saúde pública que implica a tomada de medidas de exceção. Com o objetivo de reforçar a corrente de solidariedade tão necessária para ultrapassar este período de crise, creia que encontra na direção e na equipa da APDP – Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal, toda a disponibilidade e empenho para colaborar nas medidas que o Senhor Primeiro Ministro entender como necessárias.

Temos acompanhado com preocupação o desenvolvimento da pandemia da COVID-19 no nosso país, procurando, dentro da nossa área de intervenção, contribuir o melhor que podemos e sabemos. Por acreditarmos que todos temos algo a fazer, a APDP implementou um sistema de teleconsultas, ligamos diariamente a milhares dos nossos utentes, criámos uma linha de atendimento telefónico acessível a todos os portugueses com diabetes, criámos um serviço domiciliário de entrega de medicamentos e continuamos a observar, presencialmente, novos casos de diabetes e situações urgentes.

É com este espírito colaborativo que nos dirigimos ao Senhor Primeiro Ministro para expressar a nossa inquietação face ao impacto da COVID-19 nas pessoas com diabetes, principalmente naquelas com mais de 60 anos de idade. Como será do seu conhecimento, e a análise da evidência assim o comprova, as pessoas com diabetes apresentam um maior risco de desenvolver complicações graves e a taxa de mortalidade é mais elevada nesta população. Se a mortalidade ocorre, em 95% das vezes, nas pessoas com mais de 60 anos, ela acontece principalmente nas pessoas que apresentam condições pré-existentes de doença cardiovascular (cerca de 20%), diabetes (cerca de 10%), insuficiência respiratória (cerca de 8%) e cancro (cerca de 6%).

Tendo consciência desta crua realidade e do significado destes números, preocupam-nos as pessoas com diabetes, com mais de 60 anos, profissionalmente ativas e que não apresentam doença incapacitante que justifique uma baixa médica. Pelo que sabemos, as pessoas com diabetes acima dos 60 anos não se encontram abrangidas pelo regime de proteção especial publicado no Decreto n.º 2-A/2020 de 20 de março e desconhecemos medidas de apoio específicas para este grupo de risco.

Face ao exposto, vem a APDP – Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal, sensibilizar o Senhor Primeiro Ministro para agir em conformidade e com a celeridade que o tema requer, de forma a que o regime de proteção especial aprovado pelo Governo seja revisto e alargado às pessoas com doença crónica e mais de 60 anos de idade.

Muito agradecemos a atenção do Senhor Primeiro Ministro e reafirmamos a disponibilidade da direção e equipa da APDP em colaborar nas medidas e soluções dirigidas às pessoas com diabetes, que considerar pertinentes.

 

Com os nossos melhores cumprimentos,

José Manuel Boavida

(Presidente da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal)

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!